CMDCA

PROVA e GABARITO OFICIAL Eleição Conselho Tutelar

O Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e COMISSÃO ESPECIAL DE ELEIÇÃO, no uso das atribuições legais, juntamente com a  Faculdade Municipal de Palhoça (FMP), nos termos do Edital 001/2015, referente ao PROCESSO DE ESCOLHA UNIFICADO  DOS CONSELHEIROS TUTELARES DE PALHOÇA, SC; Torna público A PROVA  e o GABARITO OFICIAL  da prova realizada no dia 26 de julho de 2015.

Prova Conselho tutelar Palhoça 2015 (1)

Edital 001 CMDCA GABARITO

Anúncios
CMDCA

CAPACITAÇÃO: Este é o caminho para a valorização dos profissionais e fortalecimento da Politica Pública

 

No dia de hoje, aconteceram duas capacitações muito importante para a política pública de proteção e defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente:

1º Encontro de Capacitação dos Conselheiros Tutelares de Palhoça, no Centro de Convivência da Terceira Idade – Este encontro faz parte do Plano de Capacitação do Conselho Tutelar de Palhoça, onde tem como parceiros o CMDCA/FIA   e a Secretaria de Assistência Social. A Secretária Executiva do CMDCA Sirlene Farias acompanhou a atividade.

Na UNISUL Pedra Branca aconteceu a Capacitação Tipificação dos Serviços Socioassistenciais: Nova Forma de Organização dos Serviços nos Municípios promovido pela Escola de Gestão Pública Municipal/FECAM, Secretaria Regional da Grande Florianópolis e Secretaria de Estado de Assistência Social. Mais de 150 profissionais que atuam com a política de Assistência Social puderam ter acesso a informações para melhor compreender o funcionamento do Sistema Único de Assistência Social.

CMDCA

Reunião Extraordinária do CMDCA

 Todos os membros efetivos estão convocados e os suplentes convidados para reunião extraordinária do CMDCA de Palhoça, conforme segue:

Data: 27/02/2012

Horário: 14:00 h

Local: Sala de Reuniões da Secretaria de Assistência Social de Palhoça

Assunto: Discussão e aprovação do Regimento Interno do Conselho Tutelar – conforme estabelece a Resolução 139 do CONANDA.

Gicele Truppel
Coordenadora Geral do CMDCA de Palhoça

CMDCA

IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Palhoça – realizada no dia 10/11/2011

No dia 10 de novembro de 2011, aconteceu a IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Palhoça.
Foram mais de 8 horas de estudos, conversas e aprendizado em busca de compreender e deliberar a respeito das Políticas Públicas relacionadas à criança e ao Adolescente.

Cerca de 60% do público presente era composta por adolescentes de Palhoça, especialmente das comunidades do Frei Damião, Brejarú e Jardim Laranjeiras.

Palhoça tem, aproximadamente 137.000 habitantes, ali estavam representados 0,06 % desta população, ou seja, cerca de 80 pessoas entre profissionais, Organizações Sociais, Programas e Projetos do Governo, cidadãos e adolescentes, se dispuseram a dedicar um pouco do tempo para ter a criança e do adolescente como prioridades absolutas em suas vidas, ao menos naquele momento.

Foram momentos ricos de conhecimento e trocas fundamentais, onde os adolescentes puderam se expressar, colocaram seus pensamentos e angústias, seus desejos e sonhos.

Constou-se com a presença da Secretária de Assistência Social Arlene Marli Wagner da Silva que acompanhou a Conferência do início ao final e recebeu-se a visita do Comandante da Policia Militar de Palhoça Tenente Coronel Áureo Sandro Cardoso que foi acompanhado dos Coordenadores do Proerd.

Adolescentes do Jardim Laranjeiras entregaram um abaixo assinado reivindicando melhorias para o bairro e que o CMDCA fará os encaminhamentos.

Adolescentes do Frei Damião, solicitaram ao Comando da PM mais rondas, especialmente nos fins de semana, visto que a Escola já foi arrobada várias vezes, inclusive impedindo a realização de aulas.

O Promotor de Justiça da 1ª promotoria – Infância e Juventude de Palhoça – Aurélio Giacomelli da Silva e Sr. Amilton  – Diretor de Educação estiveram na abertura do evento.

Certamente que o público esperado era maior, mas o público que compareceu contribui significavamente para que as Palhoça tenha seu plano decenal e possa assim caminhar para que a criança e ao adolescente sejam prioridades absoluta de fato.

Sentiu a ausência de representantes do poder legislativo,do judiciários e das Escolas de Palhoça e sentiu-se essa falta porque certamente são fundamentais para que este Município comece a olhar e a fazer Políticas Públicas que tenha a criança e o adolescentes como protagonistas e buscando de realizar ações que realmente transformem a realidade.

Agradecimentos a Secretária de Assistência Social Arlene M W da Silva aos funcionários da Secretaria de Assistência Social, aos funcionários do Centro do Idoso de Palhoça, ao Asilo Santa Maria dos Anjos, Ao Tenente Coronel Áureo Sandro Cardoso  e Coordenadores do Proerd/Palhoça, a Reginalda P Cardoso, A Joicelane T Westphal, Adilson Miguel Raulino, Verônica e Som Livre.

Agradecimentos aos Jornais: Primeira Folha e Palavra Palhocense que auxiliaram na divulgação da IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Palhoça.

Agradecimentos especiais aos Membros do CMDCA, ao Sr. Dolvino A da Rosa,  a Secrectéria Executiva do CMDCA Flávia G Theisen e a Costa Sul Assessoria nas pessoas de Eluana e Cleverton que foram indispensáveis para que tudo estivesse funcionando e atingindo aos objetivos propostos.

Em breve disponibilizaremos o relatório da IX Conferência Municipal de Palhoça.

Clique nas fotos e veja um pouco mais da Conferência.

  

CMDCA

CMDCA participa da Audiência Pública sobre adoção em Florianópolis

  

No dia 07 de novembro aconteceu audiência Pública  sobre “AS CONDIÇÕES DOS PROCESSOS DE ADOÇÃO E CASAS DE ACOLHIMENTO NO ESTADO DE SANTA CATARINA” e o CMDCA fez-se presente neste momento importante de discussão para a sociedade catarinense.

foram apresentados indices importantes do perfil das crianças em abrigo e os avanços da campanha que tem como foco a adoção tardia, especial e interracial.

A promotora da Infância e da Juventude da Comarca de Florianópolis, Cristiane Maestri, informou que há cerca de 130 crianças e adolescentes acolhidas na Capital e estão em andamento 44 ações do Ministério Público para destituição do pátrio poder familiar. “As crianças que estão em instituições há mais tempo são as mais velhas ou que possuem alguma deficiência”, atestou. Entre as dificuldades existentes, apontou que algumas instituições de acolhimento ainda não possuem psicólogo, profissional considerado essencial para fazer o acompanhamento das crianças, e há falta de vagas nas instituições da Capital para acolhimento de crianças em situação de risco.

A necessidade de abreviação do tempo para destituição do pátrio poder familiar foi outro ponto defendido pela promotora Cristiane e por voluntários de casas de acolhimento, para aumentar a chance de as crianças serem adotadas e reduzir o tempo de permanência nas instituições. De acordo com Cristine Tuon Sposito, do Tribunal de Justiça, desde que a campanha Adoção – Laços de Amor iniciou o TJ avaliou todas as 150 instituições de acolhimento existentes no estado. “Constatamos que as questões físicas estão de maneira geral bem organizadas, mas a situação das equipes técnicas é catastrófica. Muitos municípios cedem todos os profissionais dos CREAS e CRAS para atuação nas instituições de acolhimento”. Na opinião dela, a demora na concretização dos processos de adoção acontece porque não há trabalho efetivo de acompanhamento individualizado, conforme prevê o Estatuto da Criança e do Adolescente.

A necessidade de apoio financeiro às instituições de acolhimento foi apontada pela representante do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ana Maria Blanco, que defendeu a aplicação de investimentos do Poder Executivo, nas esferas estadual e municipal, para cofinanciamento das entidades que abrigam as crianças até que os processos de adoção sejam concluídos. “Neste momento em que está em discussão o Orçamento do Estado, precisamos garantir recursos para as entidades de acolhimento.”
A presidente da Fundação Catarinense de Educação Especial, Rosemeri Bartucheski, propôs que seja encaminhada ao secretário de Estado de Assistência Social, Serafim Venzon, e ao governador Raimundo Colombo uma proposta efetiva de aporte de recursos para o atendimento das demandas do setor. Os repasses governamentais ao sistema de acolhimento equivalem a R$ 42 por criança no âmbito do governo federal, R$ 35 do governo do Estado e R$ 247 do município de Florianópolis.

A coordenadora de Políticas para as Mulheres do governo do Estado, Celma Elias Westphal, informou que está em elaboração um plano de ações e políticas para as mulheres. Ela defendeu a criação de políticas públicas de apoio à mulher que não tem condições de criar seus filhos.

Vínculo emocional

Pai de dois filhos biológicos e quatro filhas adotivas, Fábio Henrique Pereira falou sobre a experiência familiar de adotar quatro irmãs. “Não escolhemos as quatro meninas, elas eram irmãs consanguíneas, não poderíamos separá-las. A adoção tem que ser espontânea, emocional, é a oportunidade que você tem de fazer a diferença no mundo. Amar o filho biológico é a coisa mais natural do mundo. Amar o filho de outro é um ato acima da expectativa para o ser humano”, opinou.”

Fonte: Portal Adoção Laços de Amor

 

Tão importante quanto as discussões, são necessárias as ações e as políticas públicas para fortalecer os vínculos familiares, formar cidadãos conscientes da parternidade e da maternidade, instalar escolas de período integral oferecendo condições às famílias de se sustentarem, pensar em planejamento familiar, voltar atenção aos adolescentes através de políticas públicas que resgatem valores e ofereçam oportunidades.

Fortaleçam os Programas e órgãos de base como o Conselho Tutelar, os CRAS, os Postos de Saúde e o Sistema de Ensino.

A prevenção, a conscientização são caminhos viáveis e onde os investimentos geram resultados de transformação.

CMDCA

Reunião Ordinária do CMDCA de 17 de agosto de 2011

Nesta última quarta-feira, dia 17 de agosto de 2011, aconteceu a reuniäo ordinária do CMDCA-Palhoça.  Foi uma reunião produtiva e contou com a presença da maioria dos Membros do Conselho.

Entre os assuntos abordados e discutidos estava: eleição do Conselho Tutelar de Palhoça/ Operacionalização do SIPIA/ Casas Lares de Palhoça/ Capacitação dos Candidatos ao Conselho tutelar de Palhoça que acontecerá nos dias 20 e 21 de agosto, na Casa do Idoso.Foi aprovado os locais de urnas.

A próxima reunião do CMDCA será no dia 21 de setembro.

CMDCA

CMDCA participa de reunião com Secretária de Governo de Palhoça

No dia 20 de julho a Coordenadora do CMDCA de Palhoça Maristela Truppel, juntamente com a Secretária de Assistência Social de Palhoça: Arlene Marli Wagner da Silva e a Diretora Financeira  Suzana Wiethorn, reuniram-se com a Secretaria de Gestão  Fernanda Haeming . Acompanhou a reunião o Diretor Executivo do ICOM Anderson Anderson Giovani da Silva

O Objetivo desta reunião foi conversar sobre a mudança na lei municipal do Conselho Tutelar, onde trata especificamente do salário dos membros deste órgão.
O CMDCA entregou um documento a Secretária Fernanda onde explica a necessidade  desta revisão, além de ressaltar a importância do Conselheiro Tutelares ter os mesmos benefícios que os demais servidores públicos municipais, como convênio saúde e hora de sobre aviso.

Estas reivindicações já foram encaminhadas pela Secretária Arlene no dia 29 de abril do corrente, quando o CMDCA fez a solicitação a mesma e vem de encontro a Resolução 139 do Comanda.

Foi informado a Secretária Fernanda Haeming que a legislação está sendo estudada para as devidas modificações, mas alteração do salário é urgente.

A Secretária fará a impactação e conversará com o Prefeito Ronério para os devidos encaminhamentos.

Na ocasião conversou-se sobre o Convênio do ICOM, onde o FIA recebeu apoio da Eletrosul e do Itaú.

O ICOM está realizando o Diagnóstico da Situação da Criança e Adolescente de Palhoça.

 

CMDCA

Reunião Ordinária do CMDCA – Mês de Julho

C O N V O C A Ç Ã O

Todos os membros efetivos do CMDCA/Palhoça estão convocados e os membros suplentes estão convidados para reunião ordinária conforme segue:

Data: 20 de julho de 2011

Horário: 14:00 h

Local: Sala de reuniões da Secretaria de Assistência Social de Palhoça

OBS: As reuniões do CMDCA são abertas a todo aquele que dela desejar participar.

Maristela Truppel
Coordenadora Geral do CMDCA/Palhoça